Bocas nojentas

Vórtices para o inferno Roubaram-me a fé no futuro Feras raivosas, enrustidas Em seus sonhos sodomizados Lançam sobre nossas vidas Fardos incomensuráveis. Filhos da puta todos! Se justiça houvesse. Mal …

Cuida-te

Cuida-te, Querido irmão Basta-lhe o fardo Desse mundão. Não cubra o jugo Da existência Pondo mais peso Na consciência. Cuida-te, Querida irmã Veja que a luta Não será vã. Queime …

O medo que sinto

Eu tenho medo do medo que sinto. E por medo do medo, eu crio coragem. Enfrento o medo, respirando fundo. Transpiro o medo, enfrentando o mundo. O frio na barriga, …

Qual

Qual o nome do que te envenena? Qual o nome do que te consome? Qual o nome do que te consola? Qual o nome do que te perturba? Qual o …

Deletério

O que nos mata É a vida. Mais que outras, Esta, que nos cala. O que nos mata É o dia Que ilumina e mostra Quanta sombra, ainda há. O …

Amores

Líquidos que escorrem. Falos, vulvas, faringes. Nos escapam dos dedos, Ardem no peito. Dúbios e belos, São incertezas. Agres e doces, Múltiplas cores. Derramam-se e Esvaem-se. Olhamos e se foram. …