Desmaravilhas

Que maravilhosa
Desmaravilha
É um tal país
Ao sul do Equador

Dividido em estados
Em tal estado que dão pena
Caro interlocutor

Um deles governado por um santo
Que só ora em qualquer igreja
Não vê nada, não faz nada
Mas nós vemos tudo acontecer

Noutro estado um carrasco
Faz do estado o pior
Entre horrorosos e nem por lá
Ele se candidata imagine você

Some a merenda, e o trilho do metrô
E lá em Curitiba a gravata e a toga
Trabalham em busca de um ideal

Livrar esse país do tal molusco
E da estrela vermelha
Que assolam os dias da esfera federal

Mesmo que para isso o herói
Use da fé para se eleger
E seja bandido igual

Desmaravilhas

São coisas que acontecem todo dia
No famigerado país

Desmaravilhas

São coisas que acontecem todo dia
Sobre as costas de um povo infeliz

Tentáculos vermelhos se apropriam
Da coisa pública!
Tucanos rapinantes forjados nos propinodutos
E termos de posse sem rubrica.

Desmaravilha,  é esse tal país
O Rio de Janeiro continua lindo?

O Cristo abre os braços
Pra mostrar que não tem nada
Diante do iminente assalto

Eduardos tentam nos convencer
À revelia dos fatos.

Desmaravilhas

Esse país consegue se enfeiar
Mesmo com tantas belezas

Desmaravilhas

Um povo que ainda sorri
Mesmo com tantas tristezas

Desmaravilhas