O rato

Úmido
Escuro

Fétido

Meu mundo

Como seu 

Mundo

É luta

Por sobrevivência.

Penduro-me

Equilibro-me

Na fiação

De energia pública.

Sou uma praga urbana

Insana ojeriza

Provoco nas gentes

Pelo simples fato 

De existir

Posso ser um homem

Pobre

Ou um rato 

Oriundo do esgoto

Você,

Circunspecto

Escolhe quem sou.
Lucas Lima