Estio

Olho hoje pra frente

Procuro a luz do estio

Doravante, sei que me espera

O mais profundo vazio.
Decerto, que o mundo

É um mar de surpresas

Mas dado o que sempre vivi

Espero rés asperezas
Desejo com grande ardência

O calor de risos e beijos

Resignado porém antevejo

De risos apenas lampejos
Parece-te que sou pessimista

Não duvido que assim mesmo eu seja

Mas sinto que sou como cacto

Que mesmo na seca, verdeja