Minhas Reminiscências

Desperto do meu sono

Torpor e letargia me tomavam

Agora vejo os monstros

Que nos sonhos me assombravam

Encarar meus grandes medos

Desnudar vozes e desejos

Reminiscências que ora surgem

Ontem meros lampejos

Meus dias ornados de sentido

Protagonizo finalmente o meu filme

Sei que não sou feito do que querem

Mas agora, minhas escolhas me definem

Quero navegar por novos mares

Fazer coisas com ou sem prudência

Flertar com os perigos que me encontram

Aqueles que perturbam tua indolência.

Lucas Lima