Ad æternum

Deixa a solidão te tocar
Ela te seduz, tão breve
Quanto essa tola existência.
Mesmo que te pareça
Uma eternidade.
Quando se vês desesperado
Quando sente que nada mais
Pode ser feito.
Quando se vê completamente
Rendido.
E aguarda apenas
O golpe de misericórdia
De um verdugo inclemente
Sente a essência do que é
A vida, e não mais importa
O que é a morte.
Afinal, ela é a tua futura companheira
Irremediável conjuge
Ad Infinitum, ad æternum.
Deite-se sobre o calor das ancas
Dessa deliciosa deusa.
Voluptuoso desfalecer
Nos braços desta que te leva
Para longe.
Mesmo que somente por essa noite
Deixa-te ir.
Pra longe…

Lucas Lima