Tao

Paraiso,O que cabe no sorriso.Inferno,A pretensão de ser eterno.O Céu,Entre a igreja e o bordel.O tártaro,Entre o doce e o fel.No fim,Tudo dentro de ti.O todo,Habita dentro de si. Lucas …

O último gole

A maior liberdadeDo homem,Escolher de que vícioIrá morrer.Alguns morrem de medoOutros morrem de tédioVivamos táo plenosQue sempreNos vejam brindar comA vida.Que mesmo ante oInfortúnio,Bebamos atéO último goleExalemos oCabeiro suspiro.EscolhamosA nossa …

Morte plena

A morte plena é aquelaQue se dá em vidaOnde mesmo respirandoVocê não sonhaNão almejaNão deseja.A morte,Como conhecemos,É apenas e tãoSomente,Mudança e decomposição.A morte efetiva,Se dá em vida.Ou não. Lucas Lima

Eu perdi tudo

E do que sobrou me reconstruo.DinheiroFé nos humanosEsperança de dias melhores. Eu perdi tudo, E do que sobrou me reconstruo. Lucas Lima

Arte

Para toda a dorPara a paixãoPara o estuporPara a tensão Para o medoPara o espantoPara o fedoPara o desencanto Para a vidaPara a mortePara a lidaPara a sorte Eis que …

Tristeza

Imperativa em temposPlúmbeos.Balas, vírus eMelancolia.Corações dilaceradosMentes despedaçadasAnte o iminenteCaos.Tristeza, amigos.Tristeza. Lucas Lima

Crer

Nenhuma verdadeÉ capaz de me iludirApanhei demaisPra me permitirCrer no que querQue seja.Resta arrastarEsse corpo enfermoE me distrairAté o ocasoDos meus dias.Verto-me intensoEntre penas e pernasPor mero oficioOu desejoNada mais …

Soneto da morte

Filho bastardo de um mundo áridoMe tornei, infelizmente, um ser deserto.Apresentei-me impávido, porém pálidoÀ morte que me veio e fez-me o certo. Não te assustes: a parca me fez forte!Eu …