Consummatum Est

Toca o fundo mais profundo Dos meus medos Aprofunda a chaga que me sangra Deposita as dores Que propagas No rol Do teu insano Desespero. Desocupa o antro em que …

Obscuro

Meus melhores poemas Foram escritos no escuro. No obscuro sombrio De minha interioridade. Eu que sorrio fácil Que dialogo fluentemente Quando circunspecto Me perco em abissal Solilóquio E dialogo internamente …

Eu,

Eu que me imaginei um hierofante Vejo-me hoje dissonante ante a balbúrdia do entorno. Embora diletante, quase sempre, Carrego minhas crenças, como vida, E não adorno. Sempre pronto para um …

Amnésia

Vazio angustiante branco Sufocamento entorpecente Ansiedade e busca pelo esquecido Abismo momentâneo e afasia Amnésia. Inexistência por segundos Desespero massacrante Desconexão com tudo Dera fosse afasia Trata-se pura e simplesmente …

Emancipa-te

Emancipa-te Rompa o invólucro que a protege de ti mesma. Desafia o instinto de manter-te inerte. Não percebes que apela contra si esta volúpia, Em colocar-te voluntariamente semi-morta? Abandona-te ao …